Education insights

8 lições principais de etiqueta digital para preparar bons cidadãos digitais

Desde ouvir quando outra pessoa está falando até sair de uma conversa desconfortável gentilmente, nenhum de nós nasce sabendo todas as regras da etiqueta. E com a etiqueta digital, ou “Netiqueta”, não é diferente. É por isso que ensinar a etiqueta digital é importante para ajudar os estudantes se tornarem bons cidadãos digitais.

Os estudantes de hoje têm uma rede complexa de regras e expectativas para aprender, a fim de interagir respeitosamente uns com os outros e com seus professores on-line. O que é apropriado em uma plataforma pode não ser em outra. Certos comportamentos, como tornar informações privadas públicas ou intimidar outras pessoas, nunca são aceitáveis.

Os educadores devem exercer a função de auxiliar os alunos a aprender essas habilidades, uma vez que os hábitos que os alunos constroem hoje podem determinar diretamente a capacidade deles de ter sucesso na faculdade e nas futuras carreiras.  

8 lições de etiqueta digital para ensinar aos alunos

A etiqueta digital é uma das nove principais áreas da cidadania digital, junto ao acesso digital, comércio, comunicação, alfabetização, leis, direitos e responsabilidades, saúde e bem-estar e segurança. É uma excelente ideia estruturar conversas sobre etiqueta digital como aula regular e como momentos de aprendizado, ao surgirem questões, na sala de aula, ou sempre que os alunos estiverem estudando algo. 

Aqui estão 8 lições principais que você pode usar como ponto de partida para ensinar os alunos sobre etiqueta digital: 

  1. Proteger as informações privadas. 

Seja uma foto que um amigo não quer compartilhar ou as informações pessoais do aluno, é vital que os alunos aprendam a proteger as informações privadas, ao publicar em ambientes públicos. Ajude seus alunos a identificar os tipos de informações que são consideradas privadas. Alguns exemplos incluem: 

  • Senhas 
  • O endereço deles 
  • O paradeiro deles 
  • Outras informações de identificação pessoal  
  • Fotos constrangedoras  
  • Comentários traiçoeiros 

Faça um brainstorm com sua turma para encontrar outros exemplos de informações privadas e discutir áreas indefinidas (por exemplo, usar o nome real em fóruns de aula, mas um nome de usuário, ou perfil fake, em fóruns públicos).  

  1. Ignorar a negatividade. 

Muitas pessoas ficam confortáveis sendo negativas on-line, especialmente quando estão escondidas por trás do anonimato de um nome de usuário. À medida que mais alunos buscam carreiras como heróis do e-Sports, jornalistas, influenciadores e personalidades do YouTube, ficam sujeitos à temida seção de “comentários” e a toda a negatividade que isso pode trazer. 

Ajude seus alunos a entender e evitar que façam parte dessa cultura de “Comentários”. Explique que comentários negativos são tão prejudiciais e destrutivos on-line quanto pessoalmente. Expressar a própria arte, opinião ou paixões é uma situação de vulnerabilidade, e os alunos devem apoiar uns aos outros ou, no mínimo, evitar destruir uns aos outros. Ensine aos alunos que o antigo ditado ainda vale para o meio digital: Se você não puder dizer algo legal, não diga nada. 

  1. Pensar duas vezes antes de clicar em “enviar”.  

A maioria de nós já teve um momento em que disparamos um e-mail malicioso, na pressa, e nos arrependemos logo depois. Também enviamos e-mails que achamos inofensivos e, logo em seguida, percebemos que nossos textos levavam à dupla interpretação fazendo com que nossas intenções pudessem ser mal compreendidas.  

Ensine aos alunos o valor de ter calma e revisar os textos das comunicações deles, antes de clicar em “enviar”. Se eles fizerem do “reler o que escreveram” um hábito, não apenas conseguirão identificar mais erros gramaticais, mas também terão tempo de perceber algo que pareça inadequado ou enganoso antes de enviar. 

  1. Sair de conversas más. 

O cyberbullying, infelizmente, existe on-line. Os alunos devem ter autonomia suficiente para denunciar situações de bullying que eles ou seus amigos se depararam. Eles também devem se sentir capacitados a deixar conversas que os deixem desconfortáveis ou os machuquem.

Ensine aos alunos que eles não precisam permanecer em conversas em que alguém é cruel ou intolerante com eles. Na verdade, a melhor coisa a fazer é sair antes que o abuso se agrave mais. 

  1. Evitar sarcasmo ou humor ácido. 

O sarcasmo pode ser uma ótima forma de tornar uma situação mais leve ou de se relacionar com outras pessoas, mas, infelizmente, não se traduz bem on-line. 

Explique aos estudantes que o sarcasmo, o humor ácido e outras formas de ironia são altamente dependentes do tom e da linguagem corporal e, portanto, devem ser evitados na comunicação textual. Muitas vezes, um comentário sarcástico será lido como sincero e poderá levar a mal-entendidos. Diga aos alunos que, embora o sarcasmo on-line possa ser tentador, nenhuma piada vale o risco. 

  1. Perdoar os erros dos outros. 

Quanto mais nos comunicamos por meio de texto, mais aprendemos a ser tolerantes uns com os outros quanto à gramática e ortografia. Todos conhecemos alguém que se diverte em corrigir os erros de outras pessoas. Os alunos não são diferentes: para crianças mais gramaticalmente inclinadas a corrigir os outros, pode ser tentador fazer isso para mostrar as próprias habilidades ou redirecionar uma discussão. 

Deixe claro que, como professor, é seu trabalho, não de outros alunos, corrigir erros de gramática e ortografia. E quando você fizer correções, use seu bom senso. Muitas vezes, uma mensagem privada é o melhor caminho para fornecer esse tipo de feedback construtivo. 

  1. Ter o público-alvo em mente. 

O que é apropriado para uma mensagem de texto individual pode não ser apropriado para um bate-papo em grupo ou para uma publicação em fórum para um professor. É importante ensinar os alunos a manter o público-alvo em mente, ao elaborar uma mensagem. 

Por exemplo, mesmo que o melhor amigo deles faça parte de um grupo de bate-papo da turma, não é apropriado fazer piadas internas, pois a maior parte da turma será excluída quanto ao significado. E, ao falar com um professor, os alunos devem sempre adotar um tom mais formal com frases completas e linguagem respeitosa. Um dia, eles precisarão enviar um e-mail para o chefe ou cliente deles, e a capacidade de falar adequadamente com um público é crucial para o sucesso. 

  1. Informar às pessoas ao sair/desconectar. 

Por fim, assim como não sairiam de uma festa sem se despedir, os alunos devem aprender a informar que estão saindo/desconectando, se estiverem envolvidos em um debate, em tempo real. O aluno, ao não anunciar que está saindo, pode gerar confusão entre as pessoas com quem ele estava falando, pois estas podem ficar se perguntando se disseram algo para irritá-lo ou podem continuar falando, sem saber que ele saiu. 

Tornar a etiqueta digital uma lição contínua 

Ensinar a etiqueta digital é um processo contínuo, pois há muitas situações que exigem correção e discussão imediatas. Com o software de gestão de sala de aula LanSchool, você pode tratar de situações de etiqueta, à medida que elas forem surgindo, ao:

  • Observar violações de etiqueta enquanto monitora as telas e bate-papos dos alunos. 
  • Enviar uma mensagem para toda a turma, a fim de corrigir um comportamento comum. 
  • Enviar uma mensagem privada para corrigir o erro de um aluno específico. 
  • Tirar capturas de tela de violações de etiqueta mais graves ou bullying para compartilhar com os pais do aluno. 

A etiqueta é apenas uma parte do processo de manter os alunos saudáveis e seguros enquanto interagem on-line. Também é importante utilizar software de segurança para capturar e eliminar ameaças mais graves à segurança e à autoestima dos alunos.  

O Lenovo NetFilter é um software de filtragem da web que usa inteligência artificial para detectar ameaças que outros softwares deixam passar. Ele foi desenvolvido especificamente para o ambiente educacional; por isso, inclui também recursos que reduzem a carga de implementação e gerenciamento em equipes de TI, como fácil distribuição em massa e geração de relatórios integrados. As escolas também podem fazer um upgrade para o Lenovo NetFilter Plus, que inclui alertas de palavras-chave, quando um aluno usa um termo preocupante relacionado ao bullying cibernético, automutilação, suicídio ou outras ameaças à saúde mental ou física de alguém. Leia sobre o Lenovo NetFilter.

Com a estratégia e as ferramentas certas em vigor, ensinar etiqueta digital pode ser uma meta poderosa, porém acessível, para qualquer educador. Os alunos passarão o resto de suas vidas interagindo em dispositivos digitais; por isso, prepare-os para o sucesso, dando-lhes o apoio necessário para se tornarem bons cidadãos digitais.  

Get in Touch

Contact us today to learn more about LanSchool licenses, features, and benefits.

Try LanSchool for Free

Ready to see how LanSchool can transform your school or district?